OPEN CALL 

Vencedores do Open Call


A vencedora da chamada (open call) para apresentação de Projectos para uma Educação em Arquitectura é "Arquitectura da diversidade" de Casacadabra + Sara Vargues.

O júri, que recebeu e analisou 27 propostas, atribuiu 5 menções honrosas:
- "Sonhar o Futuro", de Faíscar;
- "Vila Ideal", de Adriana Correa;
- "Bicho Arquitectónico", de Super Arquitecto;
- "Arquitectura para crianças, eu e o meu (nosso) mundo", de Ana Rute Costa.
- "Aprender com os materiais" de Ana Filipa Paisano.

O júri constituído por arquitecta Helena Passos, arquitecto Pedro Pacheco e Susana Menezes (Directora artística do LU.CA Teatro Luís de Camões) saudou "a afluência das candidaturas, bem como a qualidade e o interesse das propostas apresentadas." 

Mais informações em breve.

PROJECTO ESTRATÉGICO POR UMA EDUCAÇÃO EM ARQUITECTURA | Open Call até 10 maio


Numa altura em que se debate intensamente a estratégia educativa das escolas, a Secção Regional do Sul da Ordem dos Arquitectos lança dia 12 de Abril um Open Call para PROJECTOS PARA UMA EDUCAÇÃOEM ARQUITECTURA.

O Open Call, tem como destinatários todos aqueles que queiram envolver-se num projecto onde, professores, crianças, arquitectos e colectivos, possam adquirir ferramentas que visem a longo prazo trazer conhecimentos e desenvolver novas capacidades que permitam um olhar crítico sobre os espaços que habitam e usufruem.


CALENDARIZAÇÃO:

FASE 1:

- LANÇAMENTO DO OPEN CALL - 12 de Abril

- PERÍODO DE ESCLARECIMENTOS - 12 a 17 de Abril

- LIMITE PARA ENVIO DAS PROPOSTAS - 10 de Maio

- DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS - 16 de Maio

FASE 2:

- DESENVOLVIMENTO DO PROJETO VENCEDOR (Período a definir)

FASE 3:

- IMPLEMENTAÇÃO DO PROJECTO-PILOTO NUMA ESCOLA (Período a definir)



JÚRI DO OPEN CALL


Helena Passos 

Nasceu no Porto (1980) e é na cidade invicta que concluiu a licenciatura em Arquitectura Escola Superior Artística do Porto, em 2007. Uma vez terminado o curso rumou a sul (Castro Verde), onde exerce como profissional liberal, arquitectando soluções para diversos contextos.

Em 2010 criou a marca oficina arquitecturas - Estúdio Criativo, projecto transdisciplinar de produção, sob a qual trabalha desde então, desenvolvendo trabalhos nas áreas da arquitectura, design, arte pública, fotografia de produto e Ilustração, entre outras. Em 2013 concebeu o projecto educativo OFICINanDO, pondo em prática uma série de oficinas criativas no âmbito da arquitectura.


Pedro Pacheco

Nasceu em Braga (1965) e licenciou-se em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto em 1991, pré-Bolonha. Vive e trabalha em Lisboa.

Estagiou com Josep Llinás em Barcelona entre 1990 e 1991 tendo como orientador Eduardo Souto Moura. Colaborou com Fernando Távora no Porto entre 1992 e 1996. Formou ateliê com José Adriãoem Lisboa entre 1996 e 2004, reiniciando colaboração conjunta entre 2013 e 2018.

Desenvolve prática profissional em Lisboa desde 1996, destacando-se das suas obras o Museu daLuz, integrado nos projectos para as aldeias da Luz e Estrela desenvolvidos entre 1998 e 2007 em co-autoria com Marie Clément. Tem ateliê próprio em Lisboa desde 2004.

Entre outros, tem desenvolvido, desde 2017, vários projectos de conservação e restauro de monumentos nacionais em co-autoria com o arquitecto e professor José Aguiar.

É professor auxiliar convidado na Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa desde 2004 e também no Departamento de Arquitectura da Universidade de Évora desde 2012. Foi também professor convidado na École Nationale Supérieure d'Architecture de Lyon entre 2009 e 2010.

Tem desenvolvido actividade em múltiplas áreas como a prática profissional, docência universitária, orientação de dissertações de mestrado, participação em conferências, workshops e seminários, crítica de arquitectura, curadoria de exposições e projectos editoriais. A nível nacional e internacional, tem feito parte de júris de projecto final de mestrado, participado em várias exposições de arquitectura e publicado o seu trabalho.

Em 2005 a obra do conjunto do Museu, Igreja e Cemitério da Luz foi premiada com 3.º Prémio Europa Nostra Awards, com o Prémio Internacional de Arquitectura de Pedra"e com o 2.º Prémio Europeu de Arquitectura Philippe Routthier para a Reconstrução da Cidade. Em 2004 a obra do museu da Luz recebeu o Prémio Europeu de Arquitectura Luigi Cosenza e o Prémio Ibérico Menhir.


Susana Menezes 

Directora artística do LU.CA Teatro Luís de Camões. Desde 2001 que faz programação artística para crianças e jovens, nomeadamente no Teatro do Campo Alegre, Artemrede - Teatros associados e nos últimos 12 anos no Teatro Maria Matos. É licenciada em Design de Produto pela ESAD. Realizou pós graduação no INDEG/ISCTE em Gestão Cultural nas Cidades. Leccionou disciplinas artísticas a diferentes níveis de ensino e desenvolve actividades de formação na área dos Serviços Educativos e programação artística para crianças em contexto formal e não formal, apresentando regularmente comunicações no contexto da sua área de trabalho.